Blog do Cabral

Sinserv destaca abertura do diálogo com administração municipal de Anagé

Foi na última sexta-feira (13/05) a reunião que marcou a abertura do diálogo entre o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sinserv) e a administração municipal de Anagé, distante 50 Km de Vitória da Conquista.

Diretora Andréia, presidente Lúcia, coordenador do Sinserv Anagé Gildete e o advogado Diógenes

Presidida pela competente Maria Lúcia Chagas, a diretoria do Sinserv assentou-se com os representantes do governo municipal e após a discussão da pauta proposta conseguiu solucionar o problema do repasse dos servidores anageenses, atrasado há seis meses.

“A representação dos servidores de Anagé não poderia continuar comprometida por uma conduta administrativa e vínhamos já algum tempo tentando esse contato direto com o governo na busca do diálogo”, explicou Lúcia. Para o dirigente sindical Gildete Messias, “a abertura deste diálogo, bem como solução, representam uma vitória e fortalecimento para a base de Anagé”.

A presidente Lúcia e equipe, que incluiu o coordenador geral da Delegacia do Sinserv em Anagé, Gildete Messias dos Santos, foram recebidos pelo chefe do Setor de Pessoal, Vanderlei Santos Fagundes, a advogada trabalhista Tiniane Miranda Xavier, liderados pela chefe do Gabinete Civil do município, Silvana Silva Soares.

“Saímos satisfeitos da reunião, que formalizou o compromisso do governo quanto ao pagamento dos repasses para o dia 20 de maio e estamos à disposição para avançar na discussão das demais pautas de reivindicação do interesse dos servidores municipais”, ressaltou o advogado Diógenes Costa.

Lúcia Chagas reafirmou seu compromisso com os servidores filiados do Sinserv em Anagé e afirmou que a distância entre a diretoria do sindicato e os mesmos é apenas a reivindicação. “Não existe distância, na hora que eles apresentarem uma reivindicação imediatamente estaremos aqui”.

Sheila Lemos fala de ações do governo e avalia perspectivas do desenvolvimento do município em reunião com Maçonaria

 

Atendendo a convite de representantes da Maçonaria, a prefeita Sheila Lemos, compareceu, ontem à noite, à Loja Maçônica Fraternidade Conquistense, para uma reunião em que avaliou o cenário de desenvolvimento de Vitória da Conquista, novas perspectivas para o município e falou de ações que estão sendo desenvolvidas pelo Governo Municipal.

A reunião teve o objetivo principal de estreitar os laços entre as partes, como disse o venerável-mestre da loja, Edilson Souza. “Neste primeiro momento, é para que a prefeita Sheila Lemos conheça melhor a nossa instituição. E que, dessa forma, ela possa ajudar nos nossos objetivos, e a gente possa também ajudar a Prefeitura, apoiando no que ela precisar”, explicou Edilson.

Prefeita Sheila Lemos ao lado de Edilson Souza, venerável-mestre da Loja Maçônica Fraternidade Conquistense

“Uma vez que a Prefeitura tem o trabalho voltado para os seus munícipes, faz-se necessário que a Maçonaria, como agente colaboradora dos órgãos públicos e que tem como objetivo ajudar a sociedade do ponto de vista filantrópico, é importante que tenhamos os laços estreitados para podermos trabalhar juntos pelo bem comum, que é a sociedade”, reforçou o líder da Fraternidade Conquistense.

A reunião contou com representantes de todas as 14 lojas maçônicas que atuam regularmente em Vitória da Conquista. A mesa que dirigiu os trabalhos reuniu veneráveis-mestres de dez dessas lojas, que, juntas, representavam cerca de 500 maçons que vivem na cidade

Um dos veneráveis, George Challub, da loja União e Liberdade Conquistense, explicou que, em sintonia com a recomendação maçônica de não incluir a política partidária entre os assuntos internos, interessa à categoria a discussão política para além das divisões ideológicas. “A maior política do maçom é o amor ao próximo, o amor fraternal”, assegurou.

Governo Municipal sinaliza apoio a projeto do Movimento Artístico Cultural

Com o objetivo de dialogar sobre o apoio às iniciativas culturais no município, a prefeita Sheila Lemos recebeu, na tarde de ontem (16), os artistas Dirlei Bomfim e Carlos Moreno, representantes do Movimento Artístico Cultural de Vitória da Conquista (MAC), que apresentaram o projeto “Conquista 2050 – Vitória da Conquista para o século XXI”, que propõe ações de resgate e incentivo à cultura, também pensada com o viés educacional.

Também participaram da reunião os secretários de Xangai, de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, Edgard Larry, da Educação e Lucas Dias, Gabinete Civil, além do vereador Chico Estrella.
A prefeita Sheila Lemos parabenizou o MAC pela iniciativa e pelo trabalho significativo que a organização tem prestado a Vitória da Conquista. “Temos o total interesse em apoiar e ampliar o cenário cultural e artístico de Vitória da Conquista. É uma felicidade muito grande poder abraçar os projetos ousados e criativos que chegam até aqui, e sem dúvidas vamos fazer o esforço possível para auxiliar sua execução”, disse.

Para Dirlei Bomfim, o objetivo da reunião foi cumprido. “Fizemos ver à prefeita Sheila que sem vontade política, você não consegue realizar os projetos, sejam ele no campo educacional ou cultural. Fomos muito bem recebidos e ela, sensivelmente, se comprometeu a realizar”, avaliou.

O MAC

Fundada em 1986, o MAC tem a proposta de promover e difundir os diferentes níveis e segmentos da are e cultura em Vitória da Conquista, a exemplo da música, literatura, dança, teatro, folclore popular, cinema e artes plásticas. Para isso, busca a mobilização da classe artística, incentivando a sua profissionalização e proporcionando condições e espaços para o exercício de suas atividades

Vídeo que apresenta Conquista como segunda melhor cidade para se viver no Nordeste faz sucesso na internet

Está fazendo grande sucesso nos aplicativos Instagram (Reels) e no TikTok um vídeo que está sendo veiculado em que Vitória da Conquista é apresentada como a segunda melhor cidade para se viver no Nordeste.

A publicação, que já teve milhares de curtidas e migrou dos aplicativos de vídeo para grupos de WhatsApp, é baseada no Índice de Desafios da Gestão Pública – IDGP, resultado de levantamento nacional feito pela Macroplan, uma das consultorias de maior credibilidade no país, que classifica as 100 cidades brasileiras com melhores índices de qualidade de vida. O índice considera 15 indicadores de quatro segmentos estratégicos: educação, segurança, saúde e saneamento/sustentabilidade.

O IGDP não é o único índice que demonstra a qualidade de vida, a pujança econômica e o potencial de desenvolvimento de Vitória da Conquista, terceiro maior município da Bahia e um dos 100 mais importantes do país. A segunda edição do Ranking de Competitividade dos Municípios, realizado pelo Centro de Liderança Pública (CLP), por exemplo, mostra que Vitória da Conquista subiu 26 posições em comparação com o levantamento anterior, tornando-se o mais bem colocado do interior estado e o segundo da Bahia, abaixo somente de Salvador. De acordo com Ranking de Competividade, Conquista é 12º melhor município do Nordeste, acima de duas capitais (Maceió e Aracaju), quando se leva em conta o desempenho das Instituições, da Sociedade e de Economia.

A prefeita Sheila Lemos comentou os resultados das pesquisas que destacam a cidade nos rankings nacionais de desenvolvimento, gestão e qualidade de vida. “São diversos fatores que colocam Vitória da Conquista como um das cidades que mais se destacam nos rankings do Nordeste e do Brasil, desde qualidade de vida a índices de desenvolvimento econômico e de gestão pública, mas eu destaco uma razão, em especial. Conquista tem uma população que se dedica à cidade com muito amor, esse amor ajuda a transformar o lugar onde vivemos. Temos problemas, sim, temos, como todas as cidades brasileiras, mas não paramos de trabalhar para melhorar. Governo, empresários, lideranças comunitárias e políticas e a população cada um fazendo a sua parte, individualmente ou em parceria construímos essa cidade, boa para se viver, e que será ainda melhor, isso é o que nos move”, afirma categoricamente.

Sheila Lemos: “O amor do conquistense por Conquista ajuda a transformar o lugar onde vivemos”

Em outro item muito importante na definição de Vitória da Conquista como um dos melhores para se viver do Brasil, é o saneamento, considerando rede de esgotos e distrubuição de água. A cidade aparece, pelo 8º ano consecutivo, o município mais bem saneado do Norte e Nordeste, de acorco com o Ranking do Saneamento 2022, elaborado pela ONG Trata Brasil, com dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), publicados pelo Ministério do Desenvolvimento Regional. O levantamento considera os 100 maiores municípios brasileiros e mostram que 99,40% da população tem água tratada e 92,66% têm acesso ao esgotamento sanitário.

Veja o vídeo abaixo ou acesse @pernambuco_brazil no TikTok para ler os comentários.

http://Vídeo que apresenta Conquista como segunda melhor cidade para se viver no Nordeste faz sucesso na internet – Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista – PMVC

Fontes: Índice de Desafios da Gestão Pública – IDGP/Macroplan (2021); Ranking de Competitividade dos Municípios/CLP; Ranking do Saneamento 2022/TrataBrasil;

Félix Mendonça Júnior garante R$1,3 milhão em emendas para Vitória da Conquista

O deputado federal Félix Mendonça Júnior garantiu o envio de R$1,3 milhão em emendas para Vitória da Conquista em 2022. Os recursos são destinados ao custeio e investimentos na área da saúde. Desse total, R$800 mil já estão nos cofres da prefeitura. O restante deve ser transferido pelo Ministério da Saúde até junho.

Os recursos foram intermediados pelo ex-prefeito de Araci Silva Neto, pré-candidato a deputado estadual pelo PDT, e pelo presidente da legenda em Conquista, Manoel Gusmão. Félix, que vai disputar o quarto mandato na Câmara Federal, terá uma reunião com a prefeitura Sheila Lemos (União) na próxima sexta-feira, dia 20, e deve discutir a liberação de mais emendas para beneficiar os conquistenses.

“Ficamos muito felizes em ajudar a população de Vitória da Conquista. Queremos, cada vez mais, contribuir com a cidade e a gestão da prefeita Sheila Lemos, com quem estamos estabelecendo um diálogo produtivo com foco em novos projetos para o município. O PDT local está ao lado da prefeitura”, afirmou Félix.

Também na sexta-feira, o PDT vai realizar a convenção visando eleger o diretório municipal do partido, presidido por Manoel Gusmão, que é líder comunitário. O evento está programado para acontecer às 19h, na Câmara de Vereadores. Sheila Lemos foi convidada, assim como quadros pedetistas de municípios vizinhos.

Além de Vitória da Conquista, Félix também visitará, na sexta, o município de Barra do Choça, do qual é representante e parceiro do prefeito Oberdan Rocha (PP). Já no sábado, dia 21, ele estará em Itapetinga visitando a feira agropecuária ao lado do pré-candidato do União Brasil ao governo da Bahia, ACM Neto. O PDT deve apoiar o ex-prefeito de Salvador.

Sinserv homenageia os Garis da cidade em seu Dia (16/05)

“É uma questão de percepção e o Sinserv tem o olhar constantemente aberto e voltado para esta categoria”, afirmou Lúcia Chagas, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais sobre os garis, nome popular concedido aos agentes de limpeza pública.

Nesta segunda (16/05) é comemorado o Dia Nacional do Gari, que nem sempre é lembrado pela sociedade, mesmo sendo uma figura diariamente presente na rotina de todos pelas ruas da cidade. “Independente da omissão social em torno da importância deste profissional que realiza a higienização da cidade e garante sua limpeza, nós ressaltamos o quanto esses homens e mulheres servidores são imprescindíveis para uma cidade limpa, bonita e sem doenças”, destacou o vice-presidente do Sinserv, José Marcos Amaral.

O diretor Herbert Conceição ressalta que “a invisibilidade do gari é uma questão sociológica a ser analisada, já que o papel do limpador de rua é tão importante e eficaz para a saúde pública e mesmo com o profissional usando roupas chamativas, não consegue ser visto como um operário do meio ambiente e, não bastasse, ainda sofre forte preconceito”.

Lúcia comparou a visão relacionada ao profissional gari como a obra do artista Alan de Kard, Monumento ao Gari, erigido entre as avenidas Integração e Brumado e entregue à cidade em 04 de novembro de 2019. “Infelizmente quem olha, mesmo de frente, não visualiza a importância, mas se for mudando o ângulo, ou o modo de vê-lo, alcança a visão e se valoriza a figura do profissional”.

A dirigente sindical deixou claro que o Sinserv não faz distinção entre os servidores, e os garis são tão importantes ou mais que todas as outras categorias que trabalham no serviço público. “Inclusive, nos reunimos para discutir a valorização dos garis, cobrando dentre outras demandas, a equiparação da insalubridade de 40% para todos os profissionais, além de reivindicar condições de trabalho dignas, por exemplo, quanto ao uso de EPI’s”, explicou.

“Nós homenageamos esses homens e mulheres guerreiros, em cuja dignidade repousa a limpeza da rua que moramos e trabalhamos, viva o gari”, concluiu Chagas.

Fotos Bad e BDA

Dia das Mães l Na Câmara Municipal Sinserv homenageia mães servidoras

 

Na força da diretoria, a homenagem do Sinserv às mães servidoras!

Na última sexta-feira (06/05), a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sinserv), Lúcia Chagas, foi homenageada pela Câmara Municipal em Sessão Especial do Dia das Mães. No entanto, ela estendeu a homenagem a todas as mães servidoras de Conquista, ressaltando em seu discurso o papel fundamental da mãe na formação e manutenção da sociedade.

Para o Sinserv a classe dos servidores públicos é uma grande família, e como em toda família, a mãe é a peça principal e fundamental. Temos a mãe como a primeira servidora, pois não existe ninguém que saiba servir mais que uma mãe. É ela quem acolhe os cidadãos diariamente em todos os setores e postos de trabalhos, e em todas as situações. Como mãe, posso dizer que nos doamos no nosso dia a dia, seja ao serviço público, à nossa população, à cidade, sempre procurando servir e ajudar, da melhor forma possível, pois ser mãe é isso, é cuidar de todos como se fossem filhos“, falou em tom emocionante, dirigindo-se às mães diretoras – todas presentes -, bem como às mães servidoras municipais.

Confira abaixo a íntegra do discurso da mãe e presidente do Sinserv Lúcia Chagas:

“No próximo domingo estaremos comemorando o Dia das Mães, dia esse muito especial para todos nós. O próximo dia 08 não será um simples domingo, e sim um dia que nos fará refletir o quanto somos dependentes desse ser incrível que chamamos de mãe. Acredito que seria muito fácil descrever o que uma mãe representa pro seu filho, assim como a minha representa pra mim e a sua representa para você. Todas as vezes que escutamos a palavra mãe, sempre associamos a amor, carinho, afeto, segurança, conselhos, cuidados, enfim, é um porto seguro.

Nós, do SINSERV, consideramos a classe dos servidores públicos como uma grande família, e como em toda família, temos a mãe como a peça principal e fundamental. Temos a mãe como a primeira servidora, pois não existe ninguém que saiba servir mais que uma mãe. É ela quem acolhe os cidadãos diariamente em todos os setores e postos de trabalhos, e em todas as situações. Como mãe, posso dizer que nos doamos no nosso dia a dia, seja ao serviço público, à nossa população, à cidade, sempre procurando servir e ajudar, da melhor forma possível, pois ser mãe é isso, é cuidar de todos como se fossem filhos.

E é por saber de como as mães fazem a diferença em nossas vidas, é que o SINSERV está aqui, por meio deste simples texto, para homenagear e parabenizar todas as mães servidoras, pois vocês fazem parte de nossa grande família, que mesmo com muitas dificuldades e desafios da maternidade e das lutas do dia a dia em suas casas, nunca deixaram de servir com perfeição a nossa cidade. Parabéns a todas as mães!”

Samu 192 esclarece que atribuições do serviço não incluem transporte de paciente entre hospitais a não ser em casos extremos

A propósito de queixas pontuais feitas do Samu 192, acerca de eventuais recusas para o transporte de pacientes de um hospital a outro, com o objetivo de realização de exames ou mesmo internação, a coordenação do órgão esclarece que esta não é uma atribuição do serviço móvel de urgência e emergência.

Segundo a coordenadora do Samu 192 regional, Gileaide de Oliveira Santana, o transporte de pacientes entre hospitais só ocorrerá em casos de extrema necessidade. “Apenas se o paciente estiver em risco iminente de morte, estando em um hospital e precisa sair dele para ir a outro que lhe garanta a vida naquele momento. Não é para fazer transporte inter-hospitalar de forma corriqueira”, pontua a coordenadora.

Já o coordenador médico do serviço em Vitória da Conquista, Dr. Sandro Bahia, explica que o objetivo do serviço é atender, essencialmente, às pessoas que sofrem agravo à saúde em ambiente pré-hospitalar, embora o transporte de pacientes possa ser oferecido, como afirmado por Gileaide, em casos de emergência (risco de morte ou dano gravo à saúde) ou alta complexidade.

Ambos esclarecem que leva-se em consideração que o hospital de origem não tem o recurso adequado de suporte a vida do paciente, dando o mesmo valor nesse caso a uma urgência em via pública.

Essas considerações, segundo o coordenador médico, são norteadas por legislação específica e têm como foco priorizar as urgências pré-hospitalares, situação em que o paciente não tem nenhum suporte médico até que a unidade móvel o atenda.

“Lembro que no caso do transporte inter-hospitalar o paciente já está em ambiente hospitalar, acolhido e sob cuidados médicos, sendo desta unidade a responsabilidade legal sobre ele”, entafiza Sandro Bahia.

Atendimento rigoroso

O Samu 192 já atua em Vitória da Conquista e na região há 18 anos, mesmo com esse tempo, ainda existem pessoas que não conhecem a forma de atuação do serviço. Há registro de reclamações, por exemplo, sobre as perguntas que são feitas pelos médicos quando atendem às ligações.

Segundo Gileaide Santana, trata-se de um procedimento que é seguido de forma rigorosa pelos profissionais que trabalham nesse atendimento, para atender aos protocolos necessários para garantir um bom atendimento à comunidade.

“O médico precisa questionar para verificar se realmente é caso de emergência para definir com acerto o tipo de ambulância ele vai mandar”, diz ela e enfatiza que a natureza do serviço oferecido pela equipe está explicitada na sigla que o define: Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. Ou seja, isso explica qual a prioridade a ser observada: urgências comprovadas.

“Temos vários protocolos para ser seguidos. A pessoa liga para cá, o médico faz os questionamentos e existe uma classificação de riscos, do mesmo jeito que existe na porta dos hospitais, onde a pessoa chega, passa por uma classificação de riscos, se é verde, amarelo ou vermelho.

E a depender dessa classificação de riscos é que é priorizado ou não o atendimento”, explica a coordenadora. O atendimento, caso seja necessário, de acordo com os questionamentos constantes do protocolo, é oferecido antes que o paciente chegue ao hospital – e o transporte do paciente até a unidade hospitalar obedece à mesma lógica.

“Nós classificamos se é para mandar o carro ou não. Se não for, o médico orienta a pessoa que ligou a procurar a unidade de saúde por meios próprios. Temos de nos orientar pela urgência. É naquele momento. Se precisar, a ambulância vai e faz o atendimento pré-hospitalar ou não. Se não é o caso de um atendimento hospitalar de urgência, o médico já orienta para onde a pessoa deve ser enviada”, esclarece Gileaide.

Estrutura de atendimento

A equipe dispõe de quatro Unidades de Suporte Básico (USB), cada uma com um condutor socorrista e um técnico de enfermagem, e uma Unidade de Suporte Avançado (USA), na qual, além do condutor e do técnico, há um médico e um enfermeiro. Conta ainda com uma motocicleta – a chamada motolância, que também realiza atendimentos de urgência e emergência.

Além desse suporte próprio, a central de atendimento do Samu 192 coordena as sete ambulâncias que a Prefeitura mantém na zona rural, a fim de atender à comunidade.

Desde 2011, o serviço mantém estrutura regionalizada, sendo responsável por prestar cobertura a outras 11 cidades vizinhas: Itororó, Macarani, Presidente Jânio Quadros, Belo Campo, Poções, Cândido Sales, Itambé, Anagé, Maetinga, Itapetinga e Condeúba, além de toda a área de Vitória da Conquista. Esses municípios, chamados de bases descentralizadas, possuem ambulâncias e atendem também a outros municípios.

O serviço conta com 27 teleatendentes, 37 médicos, 40 condutores, 35 técnicos de enfermagem, seis enfermeiros, três servidores dedicados aos serviços gerais e dois agentes administrativos, formando assim uma equipe de 150 servidores. Justamente por isso é que existem os protocolos, para fazer a triagem necessária para equilibrar as necessidades de atendimento com a estrutura existente.

Números

Entre os meses de janeiro e abril, o Samu 192 recebeu 497 ligações que resultaram no envio da USA. No mesmo período, a USB atendeu a 4.405 chamados. A motolância se deslocou até o local do chamado em 78 oportunidades. Esses são os números que resultaram em atendimentos propriamente ditos.

Mas, sem considerar a triagem, a central de atendimento recebeu um total de 51.160 ligações – das quais, infelizmente, nada menos que 1.598 eram trotes. Nesses trotes, a triagem foi capaz de detectar que eram ligações falsas na grande maioria dos casos. Mas, em muitos sete deles, porém, a mentira é contada de tal forma que a equipe se desloca até o local informado nas ligações para só então verificar que não havia nenhuma urgência

Em vídeo, prefeita Sheila Lemos destaca reajuste como respeito ao servidor

Em mensagem gravada em vídeo e divulgada nas redes sociais da Prefeitura, a prefeita Sheila Lemos fez questão de ressaltar a importância dos servidores na realização dos projetos da administração municipal e no atendimento da população, como razão para o reajuste autorizado por ela nos salários e que será pago após aprovação do projeto de lei que será enviado esta semana à Câmara de Vereadores.

De acordo com a gestora, um município tão grande e populoso como Vitória da Conquista tem muitas demandas e a Prefeitura precisa buscar atender da melhor forma, vendo as prioridades e dando atenção a todas as áreas e a todas as pessoas de forma indistinta, com qualidade na prestação de serviços, e isso quem faz acontecer é o servidor municipal.

“E quem cumpre esse papel, de levar as ações planejadas e atender ao cidadão quando ele busca a Prefeitura são os servidores, com zelo e eficiência. Por isso, assumi o compromisso de respeitá-los e valorizá-los”, afirma Sheila no vídeo. Ela relembra que no primeiro ano da gestão, apesar das dificuldades da pandemia e baixa arrecadação, o reajuste autorizado foi de 4,52%, para recuperar a inflação e 10% de aumento no vale alimentação.

“Agora, estamos autorizando mais que o dobro do percentual do reajuste do ano passado no salário e o dobro do percentual no vale alimentação”, enfatizou. Segundo Sheila Lemos,  o reajuste de 10,18% é o que a Prefeitura pode conceder agora, mas ela reconhece que o servidor merece mais e que o Governo Municipal está buscando chegar um percentual maior no futuro.

“Vamos continuar dialogando, evoluindo. Sei o que representa para o governo ter seus servidores motivados. Todos ganham, principalmente a população”, encerra a mensagem.

Governo Municipal garante 10,18% de reajuste também a agentes comunitários, além de auxílio fardamento

Já na primeira rodada de negociações com o Sindicato dos Agentes Comunitários e de Combate à Endemias (Sindacs), o Governo Municipal garantiu à categoria os mesmos 10,18% de reajuste salarial e 20% de aumento no vale alimentação concedidos aos demais servidores, além da concessão do auxílio fardamento no valor de R$ 600,00 a ser pago em duas parcelas (uma em junho e outra em novembro).

“Essa proposta de R$ 600,00 para o fardamento foi feita pelo próprio sindicato e apoiada pela secretária Ramona Cerqueira, de acordo com o titular da Semgi. Ainda segundo Edivaldo Júnior, a proposta inicial do Sindacs era de que o valor fosse repassado em janeiro e julho, mas a Prefeitura fez a contraproposta de junho e novembro, que foi aceita”, explicou o secretário.

A secretária Ramona Cerqueira fez questão de enaltecer a importância da categoria, sobretudo na pandemia, e do diálogo existente. “Sabemos do profissionalismo de todos os agentes, que são fundamentais para a rede de saúde do nosso município. E o diálogo que temos com eles tanto na mesa permanente quanto na campanha salarial é extremamente importante para estarmos, em conjunto, fortalecendo o nosso sistema de saúde”, enfatizou.

Avanço

As representantes da coordenação estadual do Sindacs, Rita Suzana e Maria Luiza Silva, foram recebidas, na manhã desta terça-feira (26), pelos secretários Edivaldo Júnior, de Gestão e Inovação (Semgi) e Jonas Sala, de Finanças e Execução Orçamentária (Sefin) e pela secretária de Saúde, Ramona Cerqueira, no gabinete da Semgi.

Para Rita Suzana as conquistas iniciais nessa primeira rodada de negociações representam um avanço. “Estávamos com essa pendência em relação ao auxílio fardamento e hoje conseguimos esse avanço. Também consideramos que o aumento inflacionário no salário foi um avanço, bem como os 20% de aumento no vale”, avaliou a dirigente, para quem a expectativa é de que as negociações avancem em outros pontos apresentados.

As propostas serão apresentadas em assembleia para a categoria. O secretário da Semgi demonstrou otimismo de que o acordo com os agentes comunitários e de combate a endemias seja concluído o mais breve possível, segundo orientação da prefeita Sheila Lemos de valorização permanente do servidor municipal.