Blog do Cabral Jornalismo Diferente

Após 03 anos, 10 mil servidores municipais comemoram reajuste salarial em Conquista

Lúcia Chagas: “O reajuste do servidor é um compromisso de nossa diretoria no Sinserv”

Só vitórias para o servidor municipal em 2021! Além da extensa folha de pautas e conquistas alcançados pela categoria no primeiro semestre, mais de 10 mil homens e mulheres comemoram nesta quarta-feira (25/08) a aprovação final do reajuste salarial, após 03 anos de congelamento. Uma luta travada, empenhada e garantida em cada pauta apresentada, discussão e negociação realizada e exigência feita pela diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sinserv).

A certeza é do dever cumprido! Valeu à pena manter a luta durante a pandemia e mesmo quando tudo fechou, as expectativas e esperanças de todos diminuíram, o Sinserv manteve a base e a luta pelos direitos dos servidores, porque em qualquer tempo o servidor tem direito e quem tem a confiança dele para representa-lo não pode enfraquecer, nem pode falhar“.  Assim a presidente do Sindicato dos Servidores Municipais (Sinserv), Lúcia Chagas, entrega, em nome de sua forte diretoria, mais essa vitória do tão esperado reajuste salarial de 2021.

No entanto, Lúcia ressalta: “na verdade, não era o esperado. Reivindicamos na pauta de reajuste, 14,71% referentes ao acumulo das perdas salariais do servidor ao longos dos ultimos anos e freado pela Lei 173 devido a pandemia, mas conquistar a revisão inflacionária e o desbloqueio do interstício na tabela já foi um grande passo para avançarmos na luta por essas perdas financeiras“.

José Marcos Amaral, vice-presidente, acompanhou passo a passo a tramitação do Projeto de Lei na Câmara, comparecendo, juntamente com o diretor de comunicação Francisco Ribeiro, em todas as sessões nas quais a pauta foi discutida. “Quero agradecer a confiança da presidente Lúcia que me deu esta missão de articular com as bancadas e o vereador Valdemir Dias a dispensa de pauta que possibilitou a agilizou a aprovação final.

Zé destacou que “o Sinserv praticamente representa toda a categoria de servidores, então nesee sentido, conseguimos o reajuste, a partir da reposição da inflação para todos os servidores, né?” e agradeceu: “quero destacar o nosso companheiro Francisco Ribeiro, do começo ao fim dessa jornada, nós sentamos com os vereadores, conversamos sobre esse processo com o vereador Valdemir Dias pra fazer dispensa de pauta, com o presidente Luis Carlos Dudé e com o presidente da CCJ, Delegado Marcus Vinicius, e graças a Deus tivemos êxito”.

Diretora Jurídica do sindicato, a advogada Flávia Viana, ressaltou que o veto da Lei Federal 173, no aumento de despesas com servidores por causa da pandemia, provocou no Sinserv um reposicionamento quanto ao que reivindicar dentro das limitações legais. “E assim, ao estudarmos em diretoria a pauta de negociação, decidimos cobrar da Prefeitura no mínimo a reposição inflacionária, obedecendo rigorosamente todos os cálculos que nos trouxe ao resultado final”.

Esse comprometimento do Sinserv foi ressaltado pelo diretor Augusto Silveira. Todos os anos nós temos a acuidade de sentar juntamente com a prefeitura já em janeiro, o mais tardar em fevereiro, para a discussão do aumento salarial que tem a sua data-base em maio e não admitiríamos, face as limitações da Lei 173, que os servidores fossem penalizados além da pandemia, pela inflação, e foi por isso que exigimos o pagamento retroativo“.

Já o diretor Herbert Conceição, chamou a aprovação final de “triunfo” e comemorou relembrando a trajetória até o atual reajuste: “foram anos de luta, já quase 05 anos penando reajuste zero,  no primeiro ano nós tivemos 5% de aumento depois de uma greve vitoriosa, mas que valeu a pena,  e agora depois de três anos de luta, de muita conversa, muita angústia do servidor e nós da diretoria do Sinserv, conseguimos“. Herbert parabenizou os diretores e presidentes Lúcia Chagas e José Marcos pela força no debate.

A diretora Patrícia Couto, regular em todas as mesas permanentes entre sindicato e administração municipal, explicou que foi uma luta digna e desafiadora e a diretoria não se dobrou às dificuldades, mantendo sua lealdade aos ideais sindicais. “Foi assim que juntos, nós diretores e servidores, conquistamos mais essa vitória em 2021”, destacou.

Andréia Andrade comentou que havia uma expectativa grande por esse reajuste e também uniu-se em comemoração pela aprovação do mesmo. “A Lei da pandemia tentou ditar e paralisar a luta sindical, mas quem tem compromisso não cede e, mais uma vez, ganhamos”. Perguntada se tem algum segredo para isto, explicou: “é como uma catraca. Um dente impulsiona outro dente e assim a catraca gira no movimento que garante velocidade e alcance da direção planejada”.

“O Sinserv pautou, discutiu, negociou e participou de todo o processo até a aprovação do reajuste”, disse o diretor de comunicação Francisco Ribeiro, fiel escudeiro do servidor, ao lado de José Marcos Amaral. Juntos, participaram de todas as sessões, articulando com os vereadores o resultado final.

“Valeu a pena lutar e manter o sindicato aberto e funcionando mesmo durante a pandemia”, desabafou Carolina Lemos, para quem, a atividade sindical, sobretudo num tempo de enfermidade, impõe riscos. “Valeu a pena correr todos os risco por cada pai e mãe de família servidores”, afirmou, ressaltando “a força e liderança da presidente Lúcia Chagas, que distribui responsabilidades e missões entre os diretores, permitindo que todos participem das conquistas”.

Natália Amaral, parabenizou o servidor que manteve a unidade e compreendeu que o Sinserv nunca diminuiu seu ritmo. “Cada diretor merece aplauso, fomos guerreiros, só nós sabemos o desafio de enfrentar tudo nos bastidores para garantir a manutenção dos direitos consolidados na CLT para nossos trabalhadores“.

A presidente Lúcia Chagas reconheceu o empenho de todo corpo diretivo e agradeceu a Deus pela direção, prudência e discernimento para a tomada das decisões. Sobre a Prefeitura, Lúcia agradeceu o bom nível no diálogo, sempre aberto, com a prefeita Sheila Lemos e os secretários municipais. “Um governo que sabe quem é o sindicato e nos respeita”!


Curta e Compartilhe.

Deixe um Cometário


Leia Também