Blog do Cabral Jornalismo Diferente

Família da pequena Dandara pede ajuda para seguir o tratamento de saúde

Foto: Divulgação da internet

Nesta segunda (12), muitas pessoas da Bacia do Paramirim começaram a se sensibilizar para ajudar a família da pequena Dandara. Ela nasceu como uma bebê especial, tem um irmão que sofreu derrame cerebral e o pai possui um problema no olho. A mãe, moradora do Distrito de Açude, está desempregada e mora na casa da tia. Por isso, ela resolveu pedir ajuda. Quem puder colaborar, com qualquer bem material ou quantia em dinheiro, vai ser muito agradecido (a).

Josiana Morais Coimbra é a mãe dos dois filhos especiais e que resolveu gravar um vídeo, publicado nas redes sociais, pedindo ajuda para seguir o tratamento de saúde da filha e o custeio de todas as demandas, como de remédios e exames.

Em relação a Dandara, depois do nascimento ela começou a sofrer com diversas crises convulsivas. Isso se agravou por causa da altura da casa, muito baixa e que não é adequada para a criança. O pedido dos médicos, para o caso específico dela, é uma adaptação na residência para se adequar as necessidades da bebê. Mas o alto gasto, impede Josiana de realizar o desejo para amenizar o sofrimento da pequena.

Quando ela nasceu, nem comia pela boca e era hipotônica (bebê que não tem força muscular no corpo). As consequências disso são as dificuldades para sugar, pegar as coisas, para virar. Dandara chegou a 1 ano de idade, não senta, não rasteja, não vira de lado, não pega objetos, não segura “o máximo que ela segura é dois minutinhos e já está largando”, relata a mãe. Ela não sustenta o próprio pescoço, pois “é todo molinho”.

Pelo menos, com o tempo, ela passou a comer via oral, mas precisa ingerir 5 remédios, um desses é o gardenal. Ainda sem diagnóstico completo, a solicitação médica é uma bateria de exames, sendo alguns com altos valores. “Eu fiz alguns pelo SUS e outros têm que ser em particular (…) com valores altos”.

Inicialmente, a mulher ficou com medo de fazer leilões e vídeos, para pedir ajuda, “por que as vezes têm muitas críticas, você ganha alguma coisa, as pessoas já pensam que ganhou um monte”. Mesmo assim, ela foi encorajada e decidiu tentar sensibilizar as pessoas, para realizar o sonho de ter a filha andando e enxergando normalmente.

Já o filho especial nasceu bem, só que sofreu um derrame cerebral, do lado esquerdo. A causa disso ainda é incerta, pois acredita-se que pode ser genética ou consequência de uma queda de bicicleta.

O garoto fica nervoso, precisa também toma remédio controlado “mas é uma boa pessoa, ele ajuda dentro de casa, faz de tudo”. O que impende o jovem de ser como as demais pessoas de sua idade é o aprendizado. “Na escola ele não consegue acompanhar os coleguinhas, ele não consegue ler e escrever como os outros”.

Enquanto isso, o pai de Dandara perdeu a visão, em um dos olhos, e não pode nem ficar exposto ao Sol por muito tempo. Dessa forma, Josiana pede encarecidamente que as pessoas sigam se sensibilizando para lhe ajudar, com dinheiro, cestas básicas, fraldas, materiais para construção, entre outros.

Ela mora ao lado do Posto de Combustíveis do Distrito do Açude, município de Macaúbas. Por fim, ela agradece a todos e pede a Deus pela saúde de todas pessoas, em especial a quem estiver gestante “que os filhos venham com saúde”.

Quem puder doar em dinheiro, os dados são: JOSIANA MORAIS COIMBRA, Agência 1103 013 / Conta Poupança da CAIXA 00013166-5

Mais informações, esse é o link do Whatsapp:

https://chat.whatsapp.com/IUX1Qm0sgPe4V5LMDqg5Zg

Veja o vídeo na íntegra, curta e compartilhe:

Nesta segunda (12), muitas pessoas da Bacia do Paramirim começaram a se sensibilizar para ajudar a família da pequena…

Posted by Acarajé Do Cabral on Tuesday, October 13, 2020


Curta e Compartilhe.

Deixe um Cometário


Leia Também