Blog do Cabral Jornalismo Diferente

Mulher, que reside perto da divisa entre Macaúbas, Boquira e Ibipitanga, faz reclamação sobre o estado em que se encontra a principal estrada vicinal e a falta de uma ponte no riacho

O Blog recebeu uma reclamação, vinda de uma moradora do Sítio Lagoa de Jurema, município de Boquira-BA. Ela relata que reside em um local próximo da divisa entre três municípios: Macaúbas, Boquira e Ibipitanga. A principal estrada que os moradores dessa região trafegam se encontra em um estado crítico, segundo ela. Além disso, o riacho que passa nessa via não tem ponte. Por essa razão, quando vem o período chuvoso, os moradores ficam impossibilitados de passarem para o outro lado.

A leitora do portal, Senhora Sulene Pereira Oliveira Souza, Presidente da Associação do Saco dos Bezerros, disse que essa estrada está quase impossibilitada de tráfego. Isso devido ter muitas pedras, barrocas e mato. Se fosse em apenas pequenos espaços, ela diz até que poderia não ser urgente a recuperação, porém o pedregulho afeta grande parte da via.

Segundo ela, os motoristas não só correm risco, ao transitarem por lá, como também sofrem com as manutenções dos veículos. Isso por o estado em que se encontra a vicinal possibilitar maior número de motos quebradas e pneus furados.

De acordo com a agricultora, a situação desse caminho ainda é pior quando entra dentro do município macaubense, isso devido já ter passado muito tempo sem passar o maquinário.

Além do problema em quase toda estrada, o riacho, que faz a divisa entre Macaúbas e Boquira, não tem uma ponte. Sulene diz que já participou até de abaixo-assinados para requerer esse que seria um bem preciso aos moradores daquele lugar.

“Quando vem o período chuvoso e o Riachão do Leite, como é conhecido esse córrego, enche, não tem como passar de jeito nenhum, todos precisam esperar a correnteza abaixar”, relatou a informante. Segundo ela, uma vez um carro foi arrastado pela correnteza desse riacho, que é muito fundo.

A estrada fica próximo de Cachoeira de Zé Novo e liga Macaúbas a Boquira. Além disso, é um ponto de acesso a Ibipitanga também, visto que fica bem perto de Macaubinha e consequentemente nas proximidades da entrada para a cidade ibipitanguense.

Se já não bastasse sofrer com essa situação há anos, a moradora diz que sofre com a falta de energia elétrica em sua residência. Segundo ela, teve a aprovação, mas até o momento não foi feita a instalação e por essa razão Sulene só tem a placa solar em casa.

A leitora enviou dois vídeos, para serem publicados:

Vídeo feito no período chuvoso, mostrando a dificuldade para atravessar a divisa, devido a falta de uma ponte:

Vídeo da moradora caminhando pela estrada atualmente:

 

A equipe de reportagem já tentou entrar em contato com alguns representantes dos três municípios citados por Sulene. Apenas quatro pessoas responderam ao chamado.

Um representante do município de Ibipitanga relatou que “a divisa do município de Ibipitanga é o rio, então essa estrada que você cita, não é nossa responsabilidade”.

O representante do município de Boquira informou que não tem certeza se o local é de responsabilidade deles pois “provavelmente não faz parte do município de Boquira”.

O Secretário de Transportes de Macaúbas informou que sua responsabilidade é apenas da “patrolagem das estradas do município de Macaúbas” e que ele tem perspectiva de realizar esse serviço naquela região.

Procurado, outro representante da Prefeitura de Macaúbas relatou que “estamos fazendo o levantamento de todos os pontos críticos”, pois “estamos fazendo o trabalho de Topografia”.

Dessa forma, conclui-se que a Gestão Municipal de Macaúbas deu um parecer sobre o caso que pode ajudar a leitora, pois está estabelecendo prioridades em relação aos pontos mais necessários. Por essa razão, não abre mão de resolver o caso citado.

Então, pode ser que será feito, resta esperar e que mais pessoas das comunidades que estão necessitando do serviço cobrem os seus direitos, com os respectivos representantes.

O Blog agradece a confiança da Senhora Sulene Pereira Oliveira Souza. Além disso, a equipe de comunicação se coloca a disposição para publicar qualquer novidade sobre esse caso, bem como o espaço segue aberto para que mais pessoas envolvidas relatem suas versões.


Curta e Compartilhe.

Deixe um Cometário


Leia Também