Blog do Cabral Jornalismo Diferente

Presidente da Câmara cumpre agendas em Salvador e Brasília

Imagem Presidente da Câmara cumpre agendas em Salvador e BrasíliaPresidente da Câmara cumpre agendas em Salvador e Brasília

O presidente da Câmara Municipal de Vitória da Conquista, Luís Carlos Dudé (MDB), está cumprindo uma extensa agenda de atividades na capital baiana e em Brasília. Nesta segunda-feira, 30, participou de uma reunião com o presidente da Câmara de Salvador, Geraldo Júnior, com o presidente da Câmara de Camaçari, Júnior Borges, com o presidente estadual do Cidadania, Joceval Rodrigues, entre outros.

Em visita à Câmara Municipal de Salvador, Dudé acompanhou, ao lado do presidente do legislativo, Geraldo Júnior, a Sessão Ordinária semipresencial, transmitida a partir do Plenário Cosme de Farias. “Um momento gratificante participar de uma sessão ordinária na primeira Câmara de vereadores do Brasil”, disse, relatando que a Câmara de Salvador foi a primeira Casa Legislativa de uma capital brasileira, e Salvador foi a primeira capital do Brasil. “A Câmara de Salvador foi construída em 1549 por Tomé de Souza, ela tem um significado histórico e político de relevância inestimável”, reforçou.

Brasília – Nesta terça-feira, 31, o presidente da Câmara, acompanhado da prefeita Sheila Lemos (DEM), está em Brasília, cumprindo uma série de agendas em vários ministérios. Um deles é o Ministério da Cidadania, onde se reuniu com o assessor Manoel Neto para tratar de melhorias e ampliação em todos os programas sociais de Vitória da Conquista. “Estamos enfrentando a maior pandemia que o mundo já registrou, o povo está sofrendo as consequências desse mal que tanto tem afligido a nossa população, por isso estamos buscando, junto com a prefeita Sheila Lemos, melhorias e ampliação dos programas sociais para beneficiar o maior número de famílias possível. As pessoas carentes precisam de ajuda para seguir em frente”, afirmou.

Após 03 anos, 10 mil servidores municipais comemoram reajuste salarial em Conquista

Lúcia Chagas: “O reajuste do servidor é um compromisso de nossa diretoria no Sinserv”

Só vitórias para o servidor municipal em 2021! Além da extensa folha de pautas e conquistas alcançados pela categoria no primeiro semestre, mais de 10 mil homens e mulheres comemoram nesta quarta-feira (25/08) a aprovação final do reajuste salarial, após 03 anos de congelamento. Uma luta travada, empenhada e garantida em cada pauta apresentada, discussão e negociação realizada e exigência feita pela diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sinserv).

A certeza é do dever cumprido! Valeu à pena manter a luta durante a pandemia e mesmo quando tudo fechou, as expectativas e esperanças de todos diminuíram, o Sinserv manteve a base e a luta pelos direitos dos servidores, porque em qualquer tempo o servidor tem direito e quem tem a confiança dele para representa-lo não pode enfraquecer, nem pode falhar“.  Assim a presidente do Sindicato dos Servidores Municipais (Sinserv), Lúcia Chagas, entrega, em nome de sua forte diretoria, mais essa vitória do tão esperado reajuste salarial de 2021.

No entanto, Lúcia ressalta: “na verdade, não era o esperado. Reivindicamos na pauta de reajuste, 14,71% referentes ao acumulo das perdas salariais do servidor ao longos dos ultimos anos e freado pela Lei 173 devido a pandemia, mas conquistar a revisão inflacionária e o desbloqueio do interstício na tabela já foi um grande passo para avançarmos na luta por essas perdas financeiras“.

José Marcos Amaral, vice-presidente, acompanhou passo a passo a tramitação do Projeto de Lei na Câmara, comparecendo, juntamente com o diretor de comunicação Francisco Ribeiro, em todas as sessões nas quais a pauta foi discutida. “Quero agradecer a confiança da presidente Lúcia que me deu esta missão de articular com as bancadas e o vereador Valdemir Dias a dispensa de pauta que possibilitou a agilizou a aprovação final.

Zé destacou que “o Sinserv praticamente representa toda a categoria de servidores, então nesee sentido, conseguimos o reajuste, a partir da reposição da inflação para todos os servidores, né?” e agradeceu: “quero destacar o nosso companheiro Francisco Ribeiro, do começo ao fim dessa jornada, nós sentamos com os vereadores, conversamos sobre esse processo com o vereador Valdemir Dias pra fazer dispensa de pauta, com o presidente Luis Carlos Dudé e com o presidente da CCJ, Delegado Marcus Vinicius, e graças a Deus tivemos êxito”.

Diretora Jurídica do sindicato, a advogada Flávia Viana, ressaltou que o veto da Lei Federal 173, no aumento de despesas com servidores por causa da pandemia, provocou no Sinserv um reposicionamento quanto ao que reivindicar dentro das limitações legais. “E assim, ao estudarmos em diretoria a pauta de negociação, decidimos cobrar da Prefeitura no mínimo a reposição inflacionária, obedecendo rigorosamente todos os cálculos que nos trouxe ao resultado final”.

Esse comprometimento do Sinserv foi ressaltado pelo diretor Augusto Silveira. Todos os anos nós temos a acuidade de sentar juntamente com a prefeitura já em janeiro, o mais tardar em fevereiro, para a discussão do aumento salarial que tem a sua data-base em maio e não admitiríamos, face as limitações da Lei 173, que os servidores fossem penalizados além da pandemia, pela inflação, e foi por isso que exigimos o pagamento retroativo“.

Já o diretor Herbert Conceição, chamou a aprovação final de “triunfo” e comemorou relembrando a trajetória até o atual reajuste: “foram anos de luta, já quase 05 anos penando reajuste zero,  no primeiro ano nós tivemos 5% de aumento depois de uma greve vitoriosa, mas que valeu a pena,  e agora depois de três anos de luta, de muita conversa, muita angústia do servidor e nós da diretoria do Sinserv, conseguimos“. Herbert parabenizou os diretores e presidentes Lúcia Chagas e José Marcos pela força no debate.

A diretora Patrícia Couto, regular em todas as mesas permanentes entre sindicato e administração municipal, explicou que foi uma luta digna e desafiadora e a diretoria não se dobrou às dificuldades, mantendo sua lealdade aos ideais sindicais. “Foi assim que juntos, nós diretores e servidores, conquistamos mais essa vitória em 2021”, destacou.

Andréia Andrade comentou que havia uma expectativa grande por esse reajuste e também uniu-se em comemoração pela aprovação do mesmo. “A Lei da pandemia tentou ditar e paralisar a luta sindical, mas quem tem compromisso não cede e, mais uma vez, ganhamos”. Perguntada se tem algum segredo para isto, explicou: “é como uma catraca. Um dente impulsiona outro dente e assim a catraca gira no movimento que garante velocidade e alcance da direção planejada”.

“O Sinserv pautou, discutiu, negociou e participou de todo o processo até a aprovação do reajuste”, disse o diretor de comunicação Francisco Ribeiro, fiel escudeiro do servidor, ao lado de José Marcos Amaral. Juntos, participaram de todas as sessões, articulando com os vereadores o resultado final.

“Valeu a pena lutar e manter o sindicato aberto e funcionando mesmo durante a pandemia”, desabafou Carolina Lemos, para quem, a atividade sindical, sobretudo num tempo de enfermidade, impõe riscos. “Valeu a pena correr todos os risco por cada pai e mãe de família servidores”, afirmou, ressaltando “a força e liderança da presidente Lúcia Chagas, que distribui responsabilidades e missões entre os diretores, permitindo que todos participem das conquistas”.

Natália Amaral, parabenizou o servidor que manteve a unidade e compreendeu que o Sinserv nunca diminuiu seu ritmo. “Cada diretor merece aplauso, fomos guerreiros, só nós sabemos o desafio de enfrentar tudo nos bastidores para garantir a manutenção dos direitos consolidados na CLT para nossos trabalhadores“.

A presidente Lúcia Chagas reconheceu o empenho de todo corpo diretivo e agradeceu a Deus pela direção, prudência e discernimento para a tomada das decisões. Sobre a Prefeitura, Lúcia agradeceu o bom nível no diálogo, sempre aberto, com a prefeita Sheila Lemos e os secretários municipais. “Um governo que sabe quem é o sindicato e nos respeita”!

Com aprovação unânime, Câmara garante reajuste dos servidores municipais

O Projeto de Lei Nº 10/2021, que autoriza a Prefeitura Municipal a conceder reajuste salarial para os servidores públicos, foi aprovado por unanimidade na sessão desta quarta-feira (25). O projeto aprovado segue agora para a sanção da prefeita Sheila Lemos (DEM). Em todo o processo na Câmara, o projeto recebeu urgência e dispensa de pauta para que sua aprovação fosse agilizada.

O presidente da Câmara, Luís Carlos Dudé (MDB), destacou que todos os vereadores se comprometeram em agilizar a aprovação do projeto. “Meu coração está cheio de orgulho. Nós recebemos o projeto no recesso parlamentar, procuramos dar celeridade e a Câmara, com muita responsabilidade, aprovou integralmente o reajuste do servidor público municipal. Esse é o nosso compromisso, essa é a nossa luta, estar sempre em defesa do povo da Joia do Sertão baiano”, falou o presidente.

Já o Líder da Bancada da Oposição, Valdemir Dias (PT), ressaltou que os funcionários da prefeitura amargaram quatro anos sem reajuste, por isso a Câmara acelerou o quanto pôde a aprovação do aumento, compreendendo a necessidade da categoria. “Nós pedimos dispensa de pauta tanto da votação do parecer como da votação da Redação Final para agilizar ainda mais o processo”, detalhou.

O Líder da Bancada de Situação, Edjaime Rosa Bibia (MDB), ressaltou que com a aprovação da Câmara o projeto segue para a sanção do Executivo e deve ter execução imediata, beneficiando os servidores.

Por conta dos efeitos da Covid-19, o poder público, em todo o país, está proibido de conceder reajustes até o final deste ano (Lei Complementar Federal Nº 173/2020). Mesmo assim, leis municipais e a previsão constitucional, que garante reposição de perdas financeiras do funcionalismo público, provocadas pelos efeitos da inflação, permitiram ao Executivo conquistense propor o reajuste, aprovado pela Câmara.

A prefeitura informa no projeto que, após negociações e debates com os representantes sindicais do SINSERV e SINDACS, ficou ajustado aumentos que correspondem ao interstício referência de 0,5% pago a cada dois anos de serviço e o reajuste inflacionário de 4,52%. Já aos servidores da educação, assistidos pelo SIMMP, será concedido o interstício referência de 4%, que é pago a cada cinco anos de serviço, com base no piso salarial da categoria de 2020. Foi ainda fixada uma nova remuneração para os conselheiros tutelares.

Prefeitura abre seleção para psicólogos, assistentes sociais e pedagogos

A Prefeitura Municipal publicou, nesta quarta-feira (18), edital do Processo Seletivo 004/2021 para contratação de psicólogos, assistentes sociais e pedagogos para atuar na Rede Municipal de Educação.

Interessados podem se inscrever entre os dias 23 e 30 de agosto por meio do site do Instituto de Desenvolvimento e Capacitação (IDCAP), empresa responsável pela seleção. As provas objetivas acontecem no dia 12 de setembro.

No total, são 300 vagas distribuídas entre as três áreas. Os profissionais vão apoiar o desenvolvimento das ações do Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar e orientar profissionais sobre possíveis sinais para identificação de traumas e abusos entre os alunos. Além disso, vão conduzir testes e ferramentas psicológicas, conforme planejamento de cada escola.

Confira o edital completo e anexos para mais informações:

Edital de Abertura – Processo Seletivo 004/2021
Anexo I – Cronograma
Anexo II – Atribuições dos cargos/ funções
Anexo III – Conteúdo programático
Anexo IV – Autodeclaração de baixa renda

Com aprovação unânime em primeira votação, PL de reajuste dos servidores avança na Camâra Municipal

Sinserv e Sindacs: Base no plenário!

“Ainda este mês entregaremos para a sanção da prefeita Sheila Lemos (DEM)”, comprometeu-se o vereador Luís Carlos Dudé, presidente da Câmara Municipal, após sessão desta quarta (18/08), na qual, o parecer da Comissão de ConstituiçãoJustiça (CCJ) favorável ao Projeto de Lei Ordinária do Executivo Nº 10/2021, que autoriza o reajuste salarial para servidores, foi votado e aprovado com unanimidade.

Segundo o vereador Valdemir Dias (PT), “só haveria a leitura do Parecer Favorável ao Projeto, não ia ter a votação, mas foi solicitado à mesa (diretora) a dispensa da leitura para que fôssemos direto para votação, isso adianta o processo”, esclareceu o vereador Valdemir Dias (PT). Dias explicou ainda, que “os próximos passos, serão a votação do Projeto em si, que vai ser primeira, segunda e terceira votação e quando chegar na segunda votação, ele mais uma vez pedirá dispensa de pauta direto para redação final”.

Luis Carlos Dudé (MDB), destacou ainda, que “a aprovação com unanimidade mostra a celeridade, transparência e o comprometimento da Câmara de Vereadores para com os servidores públicos municipais” e foi taxativo: “fizemos tudo para este Projeto pudesse se tornar realidade”.

Estamos acompanhando detidamente o desenrolar do processo e cobrando os vereadores. Soubemos que o Projeto chegou na Câmara quando a mesma já se encontrava em recesso. Hoje já conseguimos a dispensa de pauta e foi votado e aprovado o parecer e temos esperança que o pagamento já aconteça no mês que vem“, destacou José Marcos Amaral, vice-presidente do Sinserv, presente em todas  sessões legislativas, desde o retorno do recesso.

 

As dirigentes do (Sindacs), Rita Suzana e Maria Luiza, também mobilizaram a categoria e compareceram à sessão.  “Pautamos e negociamos desde o inicio do ano, levando em conta nossa data base, em maio, enviamos ofícios solicitando a agilização do processo e tivemos vários encontros com vereadores pautando a aprovação do Projeto”, ressaltou Rita, num contraponto à “demora” na votação do reajuste.

Lúcia Chagas, presidente do Sinserv, acrescentou que “é grande a expectativa e ansiedade dos servidores pelo retroativo e, assim que for aprovado, reivindicará à Secretaria de Administração o imediato pagamento”.

O reajuste, trata-se de correção salarial inflacionária, defasada há três anos e extensivamente discutida e cobrada pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Vitória da Conquista (Sinserv) e Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e Combate às Endemias (Sindacs) à Prefeitura Municipal.  Garante reposição inflacionaria dos salários dos servidores municipais em 4.52% além do interstício da tabela salarial de 0,5%.

SMS e UFBA entregam novos fardamentos e aparelhos de pressão aos agentes comunitários de saúde

Os agentes Comunitários de Saúde de 17 unidades de saúde da família da zona urbana receberam hoje (13), novos fardamentos e aparelhos medidores de pressão arterial em um evento realizado no Auditório do Cemae. A entrega desses materiais é fruto de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e a Universidade Federal da Bahia (UFBA), por meio do Projeto BigData Péricles, que foi desenvolvido pelo Hospital Albert Einsten em parceria com o Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS). O objetivo é de rastrear os indivíduos com hipertensão não controlada e melhorar o controle daqueles que já possuem o diagnóstico.

Ao todo, 236 agentes comunitários receberam o novo kit de fardamento e os aparelhos de pressão. O intuito é de investir na qualificação do acompanhamento do paciente hipertenso para melhorar o acompanhamento, evitar complicações precoces em decorrência da doença, óbitos prematuros, trazendo, assim, resultados de qualidade para a saúde da população.

A secretária municipal de Saúde, Ramona Cerqueira, ressaltou que o projeto vem para somar à assistência de todos aqueles que estão precisando de um pouco mais de atenção. “Os nossos agentes são elos fundamentais de contato com a população que vão a todos os lugares para fazer esse acolhimento. A nossa intenção é garantir saúde a todo custo. Mesmo com o mínimo, estamos fazendo mais. Seguimos com juntos com o nosso projeto e parceria com a UFBA, que são parceiros fundamentais nessa caminhada para continuarmos avançando e buscando qualidade em saúde no nosso município”, afirmou a secretária.

Também participando do momento da entrega, o professor Márcio Vasconcelos, diretor do Instituto Multidisciplinar em Saúde da Ufba, afirmou que o ato da entrega é simbólico porque o mais importante é o objetivo desse projeto. “A Hipertensão Arterial Sistêmica é um problema de saúde pública no mundo inteiro e cabe a nós tentar fazer, a cada dia, aquilo que estiver ao nosso alcance para melhorar a condição de vida dessas pessoas, diminuindo o índice de complicações, mortalidades e custos de saúde, para que a SMS possa utilizar os recursos da melhor forma em outras linhas de cuidado”, destacou o diretor.

Vitória da Conquista foi um dos dois municípios do Brasil escolhidos para o projeto BigData, motivado na intenção de dar continuidade a um outro programa já desenvolvido aqui, o Health Rise. O programa atendeu mais de 4.500 usuários no município atuando no rastreio de indivíduos com hipertensão e diabetes não controlados e ajudando a melhorar o controle daqueles que já tinham o diagnóstico.

Autorizada na última sexta-feira, obra de reforma da Praça Mármore Neto começou nesta segunda (09/08)

“A praça, a praça é do Povo! Como o céu é do Condor!”

 

Literalmente podemos dizer que “o pau já tá quebrando” na Praça Desembargador Mármore Neto“, situada no Bairro Brasil. Na verdade, sem nenhum exagero, “é pau, é pedra, é o fim do caminho, é um resto de toco, é um pouco sozinho” e por mais lúdica que seja a descrição, o que se pôde ver já nesta segunda-feira (09/08) é a tão esperada obra, que promete ser “de arte“, contemplando novo paisagismo e acessibilidade, e também, garantindo equipamentos para prática esportiva ao ar livre, parques para crianças e iluminação em LED.

Uma poesia urbana em louvor ao convívio social, ainda mais valorizada após todas as praças públicas serem esvaziadas e silenciadas durante o período pandêmico de Covid-19. A autorização da Ordem de Serviço para revitalização das Praças Mármore Neto, Nossa Senhora dos Verdes e do Cajá, todas no maior bairro de Conquista, representam uma desafiadora visão administrativa, que leva em conta a necessidade da retomada das relações sociais nas comunidades.

Certo é o que o anúncio, bem como início das obras, repercutiram em toda Zona Oeste da cidade, que passa a ter certeza do olhar de igualdade da prefeita Sheila Lemos Andrade sobre toda a cidade.

Moradora da Avenida Serrinha, há 02 quarteirões da “Praça do Boneco“, Dona Mara Sousa comemorou a iniciativa e ressaltou a importância da reforma. “É nas praças de bairro que nossos filhos vão para se divertir, praticar esportes, encontrar com seus pares afetivos e se eles já frequentavam elas sem nenhuma infraestrutura e acabadas como estavam, imagine quando estiverem novas e bonitas”.

Fotos: Secom PMVC

A demolição do passeio de pedra no entorno da praça, já isolada para a obra, dará lugar a um passeio em concreto com rampas de acessibilidade e piso tátil. A obra será realizada pela Empresa Municipal de Urbanização (Emurc), sob a responsabilidade da Secretaria de Infraestrutura Urbana (Seinfra).

Preocupada com o bem estar dos moradores, a prefeita Sheila Lemos garantiu no projeto de reconstrução, uma academia ao ar livre e novo parque infantil, ambos com equipamentos modernos em metal, contemplando o acesso de pessoas com deficiência. O projeto prevê, ainda, instalação de mesas de jogos e novos bancos; revitalização do piso interno; pintura da ponte, do monumento e do anfiteatro; inserção de novas luminárias e de dois postes novos; e instalação de iluminação cênica.

Sobre quando será entregue, poderíamos dizer que “são outros quinhentos“, só que não! A previsão é que a obra, que tem investimento de aproximadamente meio milhão de reais, de recursos próprios, oriundos de empréstimo feito na Caixa, dentro do Programa Finisa, termine em novembro e antes do final do ano seja inaugurada entre governo municipal e comunidade. Parabéns à prefeita Sheila Lemos Andrade e ao Bairro Brasil!

Avanço na vacinação mostra compromisso do governo conquistense!

Com mais de 100% das doses aplicadas, Conquista chega a 63% da população acima de 18 anos vacinada com 1ª dose

 

Bem acima da média estadual, os números da vacinação contra a Covid-19 em Vitória da Conquista mostram o compromisso do governo Sheila Lemos com a principal pauta administrativa pós-pandêmica: a imunização da população.

Contabilizando 77.262 pessoas já vacinadas com 2ª dose ou dose única, quase um quarto da população conquistense está completamente imunizada e praticamente a metade – 160.491 pessoas  – já recebeu a 1ª dose. Somente na semana passada, a Secretaria Municipal de Saúde bateu recorde de vacinação, alcançando mais de 16 mil pessoas, entre segunda-feira (02/08) e sábado (07/08), sendo mais de 12 mil com 1ª dose e de quatro mil com a 2ª dose.

Oficialmente, os números da vacinação em Vitória da Conquista superam as demais cidades do estado. Enquanto no município 47,04% da população já receberam a 1ª dose, na Bahia foram 45,08%. No caso da 2ª dose ou dose única, a Bahia chegou a 20,58% e Conquista passou de 22,6%.

Outro dado importante, diz respeito ao percentual de jovens a partir de 18 anos vacinados. Enquanto na Bahia, 63% já receberam a 1ª dose, a capital do Sudoeste já alcançou 64,3% da faixa etária. Conquista desponta, também, na quantidade de vacinados com a 2ª dose: 30,98%, enquanto a média estadual, ainda contabilizava até 08/08, 27,72%.

Uesb define Processo Seletivo Especial para 2021.1

Considerando as questões da pandemia de Covid-19, a suspensão das atividades presenciais e, diante desse contexto, a impossibilidade de realização do Vestibular 2021, neste ano, a Uesb realizará o Processo Seletivo Especial para ingresso de novos estudantes. Os dispositivos da resolução que instituirá e regulamentará todo o processo foram definidos em reunião do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão da Uesb (Consepe), nessa quarta, 4.

Minério de ferro ganha peso na Bahia


A valorização do minério de ferro e a alta do dólar têm sido responsáveis pelo incremento no faturamento de mineradoras baianas e têm também atraído novos investimentos para o estado. Até o mês de julho de 2021, o faturamento das empresas bateu a marca dos R$ 5 bilhões, contra o índice de R$ 2,9 bilhões atingido no mesmo período do ano passado, representando um crescimento de 73% na receita, segundo dados disponibilizados pela Agência Nacional de Mineração (ANM).